Deus escreve certo

Estava com uma máquina de lavar quebrada faz mais de um ano.
Finalmente chamei o técnico, ele era gato, usava uma camiseta incrível meio panteras-negras e tinha uma tatuagem. Falou que ia custar R$ 580. Chamei outro técnico, meio mirradinho, veio de jaleco, que você não dá nada pela pessoa, apertou o botão e a máquina voltou a funcionar. Cobrou só R$ 30, pela visita.

Ok, Deus, entendi o recado!
Favor não me mandar mais indiretas pelos eletrodomésticos. Fiquei um ano lavando louça.

Arquivado em:maistextos

Sobre o Autor

Escrito por

caótica, escritora, jornalista, roteirista, o outro blog é o defeito.com, rio de janeiro.