Posso te pedir uma coisa?

É de álcool, é de graça
De desejo, de cachaça
É de medo, de incerteza
De amor, de ver beleza
“Posso te pedir uma coisa? Posso te pedir uma coisa?”
“Queria te ver, te ver, te ver. Eu queria te ver”
Você está borrado
Você está borracho
E de longe diz assim
“Queria te ver, te ver, te ver”

Publicado por jô hallack

caótica, escritora, jornalista, roteirista, o outro blog é o defeito.com, rio de janeiro.