Quando era asa, voei

Quando era asa nadei. Na correnteza do vento. No chão, rainha é a areia. E os grãos que tudo devoram. Quando era asa, voei. Da sua mentira, cai.