De amô

Europa

Na lua o maior dos oceanos Pra fazer deus rir: planos O mundo salgado debaixo do gelo eu me perdi num cacho do seu cabelo Um labirinto Um caracol Eu sou liberdade Você meu anzol E rabisco com letras tortas Esse universo que inventei Cheio de estrelas mortas

I-Ching

“Se eu te perdi não vou voltar pra buscar.” Uma velha conversando com as próprias sacolas subindo a Santo Amaro. Pensei que era I-Ching.

Morrer pela manhã

Cabelos em nós e, da beira da cama, eu salto. Queda livre. E morro. De pijama. E salto. E morro. E salto. E morro. E salto. E morro. E salto. E morro. Flutuo e despenco. Que eu quebre todos meus ossos em um abraço. Que eu morra mais uma vez neste abismo (que, só hoje,…

Esconde-esconde

Tentei ver por onde você andava dentro de mim. Eu sabia que tinha escondido, escondido em algum lugar bem escondido para que ficasse difícil de achar. Era um cantinho ali disfarçado e eu ainda fui colocando um bando de coisa por cima, uma roupas velhas para doar para o abrigo, todas as minhas tarefas de…

Nossos vazios

O nosso amor não está aqui para dar certo Nenhum amor está aqui para dar certo Amar, se despedaçar em algum momento Mesmo que seja o último de todos Amar é se distrair de tudo o que falta É brincar que a única falta que existe é a do outro Quando eu digo que te amo Quando você diz que me ama Todos os nossos vazios se calam Eles, que já viveram muitas vidas Eles, que já moraram em muitas casas Eles, que frequentaram todos os ocos Descansam quietos ao pé da nossa cama Sabem que sempre estaremos de volta…